quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Para meu querido pai

Querido pai,

Hoje vou escrever esta carta para agradece-lo por tudo na vida.
Você já está velhinho, não me reconhece mais, é quase uma criança de novo, mas quero que receba meu amor agora na forma destas palavras.
Gratidão é a palavra que quero que grave em seu ser vinda de mim. Agradeço por ter me proporcionado um infância brincando e nadando no rancho em Furnas, por ter me levado em Mococa ao médico quando estava doente, por ter me dito que sou bonita, por comprar coca-cola e bis toda vez que ia te visitar porque sabia que eu gostava. Obrigada por me ensinar a dançar qualquer dança me dando a dica de como acompanhar o parceiro. Obrigada por me mostrar a importância de ler todos os dias, mesmo que eu nunca leia jornais como você fazia. Obrigada pai por tudo.

Você me ensinou que é possível tirar bons frutos de onde não imaginamos ser possível. Isso ficou claro pra mim quando você foi morar naquela casa que não tinha quintal de terra, apenas cimento com rachaduras e em pouco tempo das rachaduras brotaram pimentas, abobrinhas e tomates muito lindos e fortes! Você os plantou e me ensinou neste momento a sempre ter esperança,  a entender que se olhar bem o recurso está lá... Me ensinou que mesmo que não acreditem, é possível...

Obrigada pai te amo demais.

Beijo da sua filha querida,

Keli

Nenhum comentário:

Postar um comentário